O uso de máscara na prevenção da COVID-19

Revisão das 03h54min de 31 de dezembro de 2020 por Paulo Santos (Discussão | contribs)

(dif) ← Revisão anterior | Revisão atual (dif) | Revisão seguinte → (dif)

Autor: Ana Teixeira, João Bastos, João Silva, Mafalda Silva, Maria João Barbosa, Mariana Caldeira, Mariana Vilela, Marlene Teixeira, Natália Pacheco, Patrícia Malheiro, Tiago Morais

Última atualização: 2020/12/30

Palavras-chave: Máscara, COVID-19; SARS-CoV-2;



Resumo


Desde dezembro de 2019 que o mundo atravessa a pandemia Covid-19, alterando os hábitos da população.
A evidência científica atual demonstra que o vírus SARS-CoV-2 propaga-se de forma direta pela dispersão de gotículas respiratórias quando um infetado tosse/espirra ou fala e são captadas por outrem, ou indireta pelo contacto com objetos ou superfícies contaminados e posterior contacto com olhos, nariz ou boca.
O European Centre for Disease Prevention and Control recomenda o uso de máscara para conter a emissão de gotículas respiratórias potencialmente contaminadas e diminuir a sua dispersão.
É também fundamental um correto manuseamento da máscara.




O uso de máscara na prevenção da COVID-19


A importância do uso da máscara




Que máscara devo utilizar?




Como manusear a máscara?




Como descartar a máscara?




A máscara altera as trocas gasosas?




Outras dúvidas frequentes sobre a máscara




Juntos vamos controlar a pandemia COVID-19




Conclusão


As medidas de contenção são fundamentais para lidar com a transmissão do vírus e prevenir a doença.


Referências recomendadas




Alt text Alt text Alt text Alt text Alt text

Banner.jpg