Joanetes

Revisão das 12h09min de 26 de fevereiro de 2020 por Paulo Santos (Discussão | contribs)

(dif) ← Revisão anterior | Revisão atual (dif) | Revisão seguinte → (dif)

Autor: Ângela Fernandes, Sara Francisca Fernandes, Ana Sofia Melo, Ana Lopes Gomes

Última atualização: 2020/01/17

Palavras-chave: Joanete; hálux valgo; pé; deformidade óssea, calçado



Resumo


O joanete é uma deformidade óssea e articular do primeiro dedo do pé, que é muito comum, provocando dor e dificuldade em mobilizar o dedo. As causas são desconhecidas, sabendo-se que o calçado apertado não é causa direta mas influencia a progressão da doença. O tratamento consiste sobretudo em medidas para alívio das queixas, e se estas não resultarem pode optar-se pelo tratamento cirúrgico.




Joanetes – Hálux Valgo


Hallux valgus.jpg
O joanete consiste numa proeminência óssea que surge na articulação da base do primeiro dedo do pé (dedo grande), consequente da deformação do primeiro dedo “apontar” para o segundo dedo. O termo médico do joanete é hálux valgo: “hálux” corresponde ao primeiro dedo do pé, e “valgo” significa “desvio para fora” - ou seja, é uma deformidade óssea e articular que surge pelo desvio e rotação do primeiro dedo do pé.

É uma doença muito comum, com uma prevalência de cerca de 23% nos adultos, que aumenta com a idade. É também significativamente mais frequente nas mulheres (30%).

Causa

A causa precisa da deformidade do hálux valgo é desconhecida na maioria das pessoas, embora se conheçam vários fatores predisponentes: outras deformidades do pé prévias, hipermobilidade articular (articulações laxas), influência genética ou doenças auto-imunes que afetam as articulações como a artrite reumatóide.
O calçado pode ter um papel importante na evolução do joanete, embora ainda não esteja provado que seja uma causa direta. Assume-se que o calçado muito apertado na parte da frente do pé poderá fazer com que alterações ósseas já existentes evoluam mais rapidamente para joanete.
Com a evolução da deformidade articular, ocorre inflamação, com evolução para artrose, e com agravamento progressivo das queixas.

Manifestações clínicas


Os sintomas dos joanetes são: proeminência óssea na base do primeiro dedo do pé; dor; e dificuldade em mobilizar o dedo.
A dor pode ser intensa, e tipicamente vai piorando com a evolução da doença, podendo condicionar dificuldades na marcha e um grande impacto na qualidade de vida.
A observação basta para o diagnóstico, e a radiografia confirma.

Tratamento


O tratamento inicial consiste em medidas de suporte, com o objetivo de aliviar os sintomas:

  • Alteração do calçado: largo e confortável, sem saltos ou saltos baixos;
  • Palmilhas ou almofadas plantares especiais, para amortecimento e correção de posturas viciosas;
  • Aplicar gelo após atividade física, para diminuir a inflamação;
  • Analgésicos: a deformidade óssea leva a traumatismos locais frequentes, sobretudo pelo calçado, criando reações inflamatórias crónicas na articulação, que provocam dor, inchaço e rubor. Em alturas em que haja mais dor ou a articulação esteja mais inflamada, os analgésicos e anti-inflamatórios periódicos podem ajudar a aliviar os sintomas. No entanto, a necessidade de utilização frequente (várias vezes por dia) ou em doses maiores de medicação para alívio das dores pode indicar a necessidade de outros tipos de tratamentos, exigindo avaliação médica.
  • Mobilizar a articulação' frequentemente (exercícios de alongamento) – para ajudar a articulação a mover-se melhor.

No entanto, se as medidas conservadoras não resultarem e a pessoa mantiver dores intensas ou dificuldade em andar, pode optar-se pela cirurgia (retirar a proeminência óssea ou fixar a articulação com parafusos, “endireitando-a”). A cirurgia é tipicamente feita em ambulatório com um internamento curto.

Conclusão


O hálux valgo é uma deformidade óssea frequente, especialmente em mulheres. O calçado não é causa direta mas influencia a evolução da doença.

Referências recomendadas


Alt text Alt text Alt text Alt text Alt text



Banner.jpg