Hordéolo e Chalázio

Revisão das 00h20min de 18 de novembro de 2021 por Paulo Santos (Discussão | contribs)

(dif) ← Revisão anterior | Revisão atual (dif) | Revisão seguinte → (dif)

Autor: Patrícia Carvalho, Ana Raquel Santos

Última atualização: 2021/11/17

Palavras-chave: Chalázio, Hordéolo, Pálpebra



Resumo


Hordéolo e chalázio são pequenos nódulos da margem palpebral e são vulgarmente conhecidos por terçolho.
O hordéolo é a apresentação aguda e manifesta-se através de dor, inchaço e vermelhão local. Pode progredir para chalázio, deixando de ter dor e vermelhão.
Formam-se pela obstrução das glândulas palpebrais. A maioria resolve espontaneamente em dias ou semanas. Podem ser aplicadas compressas mornas através de massagem suave para facilitar a drenagem e acelerar a sua resolução. Em caso de persistência ou recorrência destas lesões, pode recorrer a um oftalmologista.




O que é um hordéolo / chalázio?


São popularmente conhecidos como terçolhos. Correspondem a pequenos nódulos da margem palpebral, podendo aparecer tanto nas pálpebras superiores como nas inferiores.
Ocorrem por obstrução de uma pequena glândula existente na margem das pálpebras, originando uma inflamação. Esta pode complicar com infeção.
São classificados como externos, se a obstrução ocorrer na glândula de Zeis (observa-se o crescimento do nódulo na parte externa da pálpebra) ou como internos, se for atingida a glândula de Meibomius (crescimento da lesão na parte de dentro da pálpebra).

Como se distingue um hordéolo de um chalázio?


O hordéolo distingue-se do chalázio por ser a apresentação mais aguda. Trata-se de uma lesão inflamatória/ infeciosa de uma glândula palpebral e manifesta-se através de dor, inchaço e tonalidade vermelha.
O chalázio, por sua vez, é um nódulo não infecioso, que não apresenta dor nem outros sinais inflamatórios (como a cor vermelha) e tem uma resolução mais prolongada.
O hordéolo pode evoluir para chalázio após a resolução da inflamação.

Quais são os fatores de risco para o seu desenvolvimento?


As pessoas com doenças da pele que afetam as pálpebras (por exemplo, rosácea e dermatite seborreica) são propensos a episódios frequentes de hordéolo / chalázio. Também a maquilhagem dos olhos pode predispor ao aparecimento de hordéolo por obstrução e inflamação dos poros das glândulas.

Quais são os sinais e sintomas?


Imagem 1 Hordeolo.jpeg

O hordéolo / chalázio é diagnosticado através dos sintomas e do aspeto clínico típico, não sendo necessários exames complementares de diagnóstico. Manifestam-se através de um nódulo subcutâneo, bem definido e palpável na margem palpebral.
O hordéolo apresenta dor e um tom vermelho, e pode conter uma pequena pústula (ponto amarelo de pus com aspeto semelhante a uma borbulha).
O chalázio é indolor e apresenta a mesma tonalidade da pele não lesada.
Além disto, o hordéolo / chalázio podem ser uma causa de olho vermelho, lacrimejo e inchaço da pálpebra.

Necessita de tratamento?


A maioria dos hordéolos / chalázios resolve espontaneamente, ao fim de alguns dias ou semanas.
Devem ser aplicadas compressas mornas e húmidas sobre a lesão, associadas a massagem suave, para facilitar a drenagem da glândula obstruída. Estas devem ser aplicadas durante 10 minutos, cerca de 2 a 4 vezes por dia.
Também a higiene palpebral suave através de toalhitas próprias para o efeito auxilia a libertação das secreções. A maquilhagem dos olhos deve ser suspensa pois pode ser uma das causas de obstrução e inflamação da glândula.
Não deve ser tentada a drenagem do conteúdo do nódulo (isto é, espremer o nódulo com as mãos para exteriorizar o conteúdo), pelo risco de desenvolvimento de complicações.
Nos hordéolos em que as medidas anteriormente referidas não sejam suficientes, está recomendada a aplicação de uma pomada com corticoide e antibiótico durante 2 semanas. Os antibióticos não são indicados nos chalázios por não serem de causa infeciosa.

Podem surgir complicações?


Algumas lesões persistem apesar da aplicação do tratamento acima referido durante 1 a 2 semanas. Outras surgem de forma recorrente. Em ambos os casos, é necessário recorrer a um oftalmologista para a remoção cirúrgica da lesão.
A complicação mais grave, mas incomum, é a celulite. Trata-se de uma infeção da pele caracterizada por dor ocular unilateral, inchaço e vermelhidão da pálpebra e dos tecidos moles em redor. O tratamento consiste em antibiótico.

Como posso evitar?


Pode lavar as mãos com frequência, sobretudo antes de tocar nos olhos. Se usar lentes de contato, é recomendado que as mantenha limpas e que lave as mãos antes de as colocar. O uso de maquilhagem pode ser evitado ou, em caso de uso, a sua remoção diária é aconselhada.

Conclusão


O hordéolo / chalázio, vulgarmente conhecido por terçolho, é um nódulo da margem palpebral, benigno, que habitualmente desaparece espontaneamente ou com a aplicação de compressas mornas e húmidas e massagem local.

Referências Recomendadas


Alt text Alt text Alt text Alt text Alt text




Banner.jpg