Diferenças entre edições de "Gripe"

 
Linha 1: Linha 1:
 
{{Artigos
 
{{Artigos
 
|Autor=Paulo Santos
 
|Autor=Paulo Santos
|Última atualização=2016/01/16
+
|Última atualização=2020/09/27
 
|Palavras-chave=Gripe, Vacina antigripal, Lavagem das mãos, Prevenção
 
|Palavras-chave=Gripe, Vacina antigripal, Lavagem das mãos, Prevenção
 
|Sigla da Doença=R80
 
|Sigla da Doença=R80
Linha 52: Linha 52:
 
* '''Profissionais de saúde''' e outros prestadores de cuidados (em lares de idosos, por exemplo).   
 
* '''Profissionais de saúde''' e outros prestadores de cuidados (em lares de idosos, por exemplo).   
 
* '''Crianças''' dos 6 meses aos 8 anos (Estados Unidos)
 
* '''Crianças''' dos 6 meses aos 8 anos (Estados Unidos)
 +
<br>
 +
====Quais as doenças associadas a maior risco?====
 +
----
 +
* '''Doenças respiratórias:'''
 +
** Asma sob terapêutica com corticoides inalados ou sistémicos
 +
** Doença pulmonar obstrutiva crónica (bronquite crónica, enfisema pulmonar), fibrose quística, fibrose pulmonar intersticial, pneumoconioses, displasia broncopulmonar
 +
* '''Doenças cardiovasculares:'''
 +
** Cardiopatia congénita
 +
** Cardiopatia hipertensiva
 +
** Insuficiência cardíaca crónica
 +
** Cardiopatia isquémica
 +
* '''Doenças dos rins:'''
 +
** Insuficiência renal crónica
 +
** Síndroma nefrótica
 +
* '''Doenças do fígado:'''
 +
** Cirrose
 +
** Atresia biliar
 +
** Hepatite crónica
 +
* '''Doenças neuromusculares'''
 +
** Com comprometimento da função respiratória, da eliminação de secreções ou risco aumentado de aspiração de secreções
 +
* '''Doenças do sangue'''
 +
** Hemoglobinopatias
 +
* '''Imunodepressão'''
 +
** Primária
 +
** Secundária a doença (Infeção por VIH, Asplenia ou disfunção esplénica)
 +
** Secundária a terapêutica (doentes em quimioterapia imunossupressora - antineoplásica ou pós-transplante; Terapêutica com fármacos biológicos ou DMARDS; Tratamento atual ou programado com corticoides sistémicos por mais de 1 mês
 +
* '''Doenças metabólicas'''
 +
** Doenças hereditárias do metabolismo
 +
* '''Diabetes mellitus'''
 +
** Tipo 1
 +
** Tipo 2 em tratamento com antidiabéticos não insulínicos ou insulina
 +
* '''Doenças genéticas'''
 +
** Trissomia 21
 +
** Défice de alfa-1 antitripsina sob terapêutica de substituição
 +
* '''Obesidade'''
 +
** IMC≥30
 +
* '''Transplantação'''
 +
** Órgãos sólidos ou medula óssea. Inclui pessoas submetidas a transplante e a aguardar transplante
 +
* '''Terapêutica com salicilatos'''
 +
** Crianças e adolescentes (6 meses a 18 anos) em terapêutica prolongada com salicilatos (risco de desenvolver a síndroma de Reye, após a infeção por vírus da gripe)
 +
<br>
  
 +
====Tenho exposição de risco no meu contexto de vida?====
 +
----
 +
Existe risco acrescido para a gripe e portanto indicação para vacina:
 +
* '''Residentes em instituições''', incluindo Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas, Lares de Apoio, Lares Residenciais e Centros de Acolhimento Temporário
 +
* '''Utentes''' de Serviço de '''Apoio Domiciliário'''
 +
* '''Doentes''' na '''Rede Nacional de Cuidados Continuados''' Integrados
 +
* '''Pessoas apoiadas no domicílio''' pelos Serviços de Apoio Domiciliário, com acordo de cooperação com a Segurança Social ou Misericórdias Portuguesas
 +
* '''Doentes apoiados no domicílio''' pelas equipas de enfermagem das unidades funcionais prestadoras de cuidados de saúde ou com apoio domiciliário dos hospitais do SNS
 +
* '''Doentes internados''' em unidades de saúde do Serviço Nacional de Saúde, que apresentem patologias crónicas e condições para as quais se recomenda a vacina. Os doentes poderão ser vacinados durante o internamento ou à data da alta
 +
* '''Reclusos''' nos estabelecimentos prisionais
 +
<br>
  
 
====Cuidados a ter!====
 
====Cuidados a ter!====

Edição atual desde as 15h42min de 27 de setembro de 2020

Autor: Paulo Santos

Última atualização: 2020/09/27

Palavras-chave: Gripe, Vacina antigripal, Lavagem das mãos, Prevenção



Resumo


A gripe é uma doença comum nos meses de inverno.
A maior parte dos casos vai curar espontaneamente, apenas com medidas gerais de controlo da febre, das dores e da hidratação. A gripe transmite-se através das secreções respiratórias e da saliva. Medidas para diminuir o contacto entre pessoas doentes e as que não estão afetadas podem ser eficazes para controlar a transmissão da infeção.
Existe uma vacina eficaz, recomendada sobretudo para pessoas em que a gripe pode ter complicações mais graves.
Em caso de dúvida, antes de sair de casa, ligue para a LINHA SAÚDE 24 - 808 24 24 24.




O que é a Gripe?


A gripe é uma doença infectocontagiosa que afeta o nariz, a garganta e a árvore respiratória, provocada pelos vírus influenza A e B.


Como se transmite?


A Gripe transmite-se de pessoa a pessoa, através do contacto com indivíduos doentes, desde os primeiros sintomas até cerca de 7 dias após o seu início, ou do contacto com objetos ou superfícies contaminados pelo vírus.
O vírus encontra-se presente nas gotículas de saliva e nas secreções nasais das pessoas doentes, podendo ser transmitido através do ar, em particular em espaços fechados e pouco ventilados, quando as pessoas doentes tossem ou espirram no seu interior.


Sintomas


  • Febre de início súbito (superior a 38ºC)
  • Tosse
  • Dores musculares
  • Dificuldades respiratórias
  • Dores de cabeça
  • Arrepios de frio
  • Cansaço
  • Ardor nos olhos
  • Vómitos e Diarreias


Prevenção


Existe uma vacina eficaz na prevenção dos casos de gripe que está particularmente indicada em:

  • Pessoas com idade igual ou superior a 65 anos
  • Doentes crónicos e imunodeprimidos (a partir dos 6 meses de idade)
  • Grávidas
  • Profissionais de saúde e outros prestadores de cuidados (em lares de idosos, por exemplo).
  • Crianças dos 6 meses aos 8 anos (Estados Unidos)


Quais as doenças associadas a maior risco?


  • Doenças respiratórias:
    • Asma sob terapêutica com corticoides inalados ou sistémicos
    • Doença pulmonar obstrutiva crónica (bronquite crónica, enfisema pulmonar), fibrose quística, fibrose pulmonar intersticial, pneumoconioses, displasia broncopulmonar
  • Doenças cardiovasculares:
    • Cardiopatia congénita
    • Cardiopatia hipertensiva
    • Insuficiência cardíaca crónica
    • Cardiopatia isquémica
  • Doenças dos rins:
    • Insuficiência renal crónica
    • Síndroma nefrótica
  • Doenças do fígado:
    • Cirrose
    • Atresia biliar
    • Hepatite crónica
  • Doenças neuromusculares
    • Com comprometimento da função respiratória, da eliminação de secreções ou risco aumentado de aspiração de secreções
  • Doenças do sangue
    • Hemoglobinopatias
  • Imunodepressão
    • Primária
    • Secundária a doença (Infeção por VIH, Asplenia ou disfunção esplénica)
    • Secundária a terapêutica (doentes em quimioterapia imunossupressora - antineoplásica ou pós-transplante; Terapêutica com fármacos biológicos ou DMARDS; Tratamento atual ou programado com corticoides sistémicos por mais de 1 mês
  • Doenças metabólicas
    • Doenças hereditárias do metabolismo
  • Diabetes mellitus
    • Tipo 1
    • Tipo 2 em tratamento com antidiabéticos não insulínicos ou insulina
  • Doenças genéticas
    • Trissomia 21
    • Défice de alfa-1 antitripsina sob terapêutica de substituição
  • Obesidade
    • IMC≥30
  • Transplantação
    • Órgãos sólidos ou medula óssea. Inclui pessoas submetidas a transplante e a aguardar transplante
  • Terapêutica com salicilatos
    • Crianças e adolescentes (6 meses a 18 anos) em terapêutica prolongada com salicilatos (risco de desenvolver a síndroma de Reye, após a infeção por vírus da gripe)


Tenho exposição de risco no meu contexto de vida?


Existe risco acrescido para a gripe e portanto indicação para vacina:

  • Residentes em instituições, incluindo Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas, Lares de Apoio, Lares Residenciais e Centros de Acolhimento Temporário
  • Utentes de Serviço de Apoio Domiciliário
  • Doentes na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados
  • Pessoas apoiadas no domicílio pelos Serviços de Apoio Domiciliário, com acordo de cooperação com a Segurança Social ou Misericórdias Portuguesas
  • Doentes apoiados no domicílio pelas equipas de enfermagem das unidades funcionais prestadoras de cuidados de saúde ou com apoio domiciliário dos hospitais do SNS
  • Doentes internados em unidades de saúde do Serviço Nacional de Saúde, que apresentem patologias crónicas e condições para as quais se recomenda a vacina. Os doentes poderão ser vacinados durante o internamento ou à data da alta
  • Reclusos nos estabelecimentos prisionais


Cuidados a ter!


  • Sempre que tossir ou espirrar tape o nariz e a boca com um lenço de papel ou com o antebraço. Nunca com a mão!
  • Utilize os lenços de papel uma única vez, colocando-os, de seguida no lixo.
  • Lave e desinfete frequentemente as mãos.
  • Se tiver sintomas de gripe guarde uma distância de, pelo menos 1 metro, quando falar com outras pessoas.
  • Se tiver sintomas de gripe fique em casa, não vá trabalhar.
  • Se tiver sintomas de gripe, evite cumprimentar com abraços, beijos ou apertos de mão.
  • Se não tiver as mãos lavadas, evite mexer nos olhos, no nariz e na boca.


Quando deve lavar as mãos!


  • Antes de iniciar o serviço
  • Sempre que se mude de tarefa ou preparação
  • Depois de mexer em qualquer alimento ou objeto sujo
  • Após a utilização dos sanitários
  • Depois de assoar, tossir ou espirrar
  • Depois de transportar o lixo
  • Após a manipulação de alimentos
  • Antes e após as refeições
  • Depois de fumar
  • Sempre que seja necessário


Como lavar as mãos!


1º - Molhar as mãos com água quente, corrente e potável
2º - Colocar o detergente líquido
3º - Lavar cuidadosamente as mãos
4º - Passar por água corrente
5º - Secar com toalha de papel. Nunca secar à bata ou a um pano
6º - Colocar o papel no caixote do lixo
7º - Aplicar o desinfectante alcoólico


Respeite o tempo de lavagem (40-60 segundos).
Não tenha pressa, mas sim atenção!


O que fazer!


A gripe é uma doença vírica e na maior parte das pessoas cura espontaneamente, não necessitando de mais tratamento do que medidas gerais de suporte:

  • Controlar a febre e as dores com um medicamento do tipo do paracetamol pode ser suficiente.
  • Manter uma boa hidratação através da ingestão de líquidos é muito importante.

Algumas pessoas podem necessitar de outros cuidados, nomeadamente os portadores de doenças crónicas como a diabetes, doenças respiratórias (asma e bronquite), doentes imunodeprimidos, obesos, entre outras.
Na dúvida poderá contatar a LINHA SAÚDE 24 (808 24 24 24) e seguir as instruções que lhe forem dadas.


NÃO SE ESQUEÇA!


O vírus permanece activo nas superfícies entre 2 a 8 horas!
Reforce a limpeza frequente das superfícies e objectos mais sujeitos a contacto com as mãos! (ex. Equipamentos, utensílios, bancadas, manípulos das portas, …)



Conclusão


Se estiver com gripe proteja-se a si e aos seus:

  • Evite sair de casa
  • Beba líquidos em quantidade suficiente
  • Controle os sintomas com analgésicos e antipiréticos


Se pertencer a um grupo de risco, vacine-se no início do Outono.

Em caso de dúvida, ligue para a Linha Saúde 24: 808 24 24 24.



Referências Recomendadas



Alt text Alt text Alt text Alt text Alt text




Banner.jpg